THIRUVANANTHAPURAM: Por conta da tendência de rejeitar o tratamento homeopático pela medicina como mero placebo, a Organização Mundial de Saúde – OMS, declarou que a Homeopatia é o segundo mais importante sistema médico usado internacionalmente.

Os experimentos clínicos provaram que este método de tratamento é bem sucedido quando seus praticantes levam em conta a natureza holística individual de cada paciente antes de prescrever medicamentos homeopáticos, afirma o Dr. T N Sreedhara Kurup, o diretor assistente encarregado do Instituto Central de Pesquisa para a Homeopatia.

Como os pacientes recebem tratamentos distintos para a mesma doença, torna difícil a condução de experimentações randomizadas de controle, também afirmou o Dr. Kurup.

A Homeopatia é a linha terapêutica da medicina que prescreve os medicamentos apropriados ao indivíduo e seu custo de tratamento é acessível quando comparado à Alopatia. Além disso, reivindica-se que medicamentos homeopáticos são isentos de efeitos colaterais, diz o Dr. Ravi M Nair, especialista em Homeopatia.

Aproximadamente 500 milhões de pessoas confiam no tratamento homeopático no mundo. Como a Homeopatia é um sistema médico, sua base é sustentada por milhares de médicos homeopatas, instituições de ensino e universidades onde a Homeopatia é ensinada.

Os centros de pesquisa e as unidades de fabricação com foco em drogas mais novas, reforçam que o tratamento das doenças pela Homeopatia fornecem a prova ampla que as medicamentos homeopáticas não são meros placebos, diz Nair.

A medicina moderna e as pesquisas atuais chegaram a uma premissa que muitas doenças têm sua origem nos genes. Há 200 anos, Samuel Hahnemann já havia começado a traçar este conceito para adequar e evoluir uma modalidade do tratamento baseada nas exigências individuais, a que chamou de Homeopatia.

Fonte original: http://newindpress.com/NewsItems.asp.

Anúncios