Os animais, como não dissimulam suas emoções, nos fornecem sintomas ricos, podendo ser tratados homeopáticamente em qualquer circunstância, seja aguda ou crônica.

O tratamento de animais através da Homeopatia, vem crescendo nos últimos anos, pela facilidade de administração e suavidade da mesma, uma vez que o remédio homeopático bem selecionado, tem um efeito suave, sem os sintomas colaterais que por vezes acompanham os tratamentos convencionais.

Porém, o medicamento homeopático não é inócuo, se for mal administrado também causará danos. É necessário portanto, que este remédio homeopático seja selecionado por quem domina a Especialidade.

A forma peculiar do tratamento homeopático se dá, basicamente, da seguinte forma:

  1. Reequilíbrio da Energia Vital – A Energia Vital é a energia sutil, que dá vida aos seres. Ela é dinâmica e harmoniosa, mas seu desequilíbrio faz com que os seres vivos fiquem susceptíveis às doenças. A Homeopatia age, reequilibrando-a, de modo que é o próprio ser vivo (Homem, animal ou planta), reequilibrado, que irá reagir à doença, curando-se.
    .
  2. A Homeopatia individualiza o ser – Cada um adoece de forma particular. Mesmo em uma epidemia, animais e pessoas não irão apresentar sintomas idênticos. Assim como não existe um indivíduoexatamente igual ao outro, cada necessitará de um medicamento específico, de acordo com seus sintomas individuais – A HOMEOPATIA TRATA OS DOENTES, NÃO AS DOENÇAS
    .
  3. A Lei que rege a Cura Homeopática é sempre a mesma – “Os sintomas irão desaparecendo a partir dos orgãos mais nobres para os menos nobres, do interior do organismo para o exterior”. Por isso, alguns dizem que a Homeopatia é um tratamento demorado. Se a doença está enraizada no ser vivo, se custou para se aprofundar, muitas vêzes desapercebidamente, desde os 1os. anos da infância, naturalmente custará mais para restaurar o equilíbrio e a saúde.

Vale dizer que o medicamento homeopático bem administrado leva o ser vivo a uma cura suave, gradativa e permanente. Os animais, como não dissimulam suas emoções, nos fornecem sintomas ricos, podendo ser tratados homeopaticamente em qualquer circunstância, seja aguda ou crônica. Porém, é necessário que seus donos acreditem no poder curativo da Homeopatia, observando todos os sintomas, mentais e orgânicos. Por exemplo, podemos observar um temperamento medroso, ou agressivo, ciumento, se gosta de companhia, se prefere ficar só, se gosta de carinho, de ser “agarrado”, se é sedento de grandes goles por vez, ou se toma agua aos pouquinhos, o dia todo, se fica mais sonolento de dia, tem paixão por doces, massas, ou comidas temperadas, se é fujão, ou detesta passear, se os ferimentos custam a cicatrizar, as secreções são amarelas, verdes, brancas, escassas, abundantes, espessas ou fluidas… etc, etc.

Prezado(a) leitor(a) que me acompanhou até aqui, acredite que a Homeopatia (em 1996 ela completou 200 anos de existência) é a medicina do 3o. Milênio. Ela é capaz de auxiliar nossos amigos, os animais, para seguir sua escala evolutiva junto a nós, nesta morada que Deus nos deu, mantendo-lhes a dignidade, a individualidade, e o equilíbrio.

Anúncios